terça-feira, 28 de abril de 2009

Fio dental


Bom dia de novo
Me dizem que é preciso acordar,
O conforto da cama
Em nada vai ajudar
E as horas aguardam lentas
E as horas aguardam lentas

Ansiosas por te entreter,
Mas há tão pouco a ser lembrado
E tanto a se esquecer.
Minha gengiva sangra,
Preciso me lembrar de usar fio dental.

Bom dia de novo
E obrigado por você me escutar,
O silencio me cala, me faz sufocar
E as horas aguardam lentas
E as horas aguardam lentas

Deixe o seu recado após o meu sinal,
Use as palavras mais doces...
Deixe o seu recado após o meu sinal.
Sinto gosto de sangue,
Sinto falta de sal,
Minha gengiva sangra...

É tão claro o céu e é quase bonito o azul,
Eu continuo a preferir o entardecer...
É tão claro o céu e é quase bonito o azul,
Eu continuo a preferir o entardecer...

As pessoas ainda me assustam,
Me lembre de rir no final.
Meu coração sangra,
Preciso de um fio dental.

17 comentários:

narghee-la disse...

o meu também. a minha também. a mim também. beijo!

ana k. disse...

olho o moço todo poeta aí...

Homem de Azul disse...

Moças, a higiene "bucal" é fundamental.

Muitos beijos.

carol disse...

Nossa, estou surpresa. Blogs não costumam apresentar poemas muito bons, salvo quando alheios. Mas o seu é ótimo, parabéns.

p.s. estou cogitando mudar a mensagem da secretária eletrônica para "deixe seu recado após o sinal, use as palavras mais doces." O problema é que vai ficar meio estranho acrescentar "poema do Homem Azul". Tem problema? ;-)

Nicolau disse...

Eu tive um problema com a poesia. É que atualmente fio-dental me lembra o cidadão com quem eu cruzei algumas semanas atrás aqui em baixo do escritório que caminhava e ao mesmo tempo passava um fio-dental com a boca indecentemente aberta. E o cara era enorme.

Não fosse isso, repetiria todos os elogios acima.

Grande abraço

Homem de Azul disse...

Carolina,

Na verdade trata-se de uma música (a melodia é do BR).

Como diria Godard: - Não é de onde você tira as coisas, é aonde você as leva. Ou seja, o que você faz com elas.

Have fun.


Nicolau,

Sim meu amigo, eu sei, a vida no Centro pode ser muito dura.

Beijo e abraço.

Amèlie disse...

Beibe e me aparece lá no Lost: Fio dental. Pensei, vez enquando acontece: aposto que se trata de um post de bunda.

Eis que eu adentro o recinto e tomo um tapão na cara. Uia.


Amazing.

Gosto dessa sua faceta!



Beijos

Carolina disse...

gostei muito também.
principalmente a última estrofe.

Homem de Azul disse...

Amèlie,

A gente desaparece de vez em quando que é para as pessoas sentirem a nossa falta. ;) Pode deixar, estou por perto.

Beijo.

Me alegro que tenham gostado.

Dimitri BR disse...

clááássicos do cancioneiro popular!

aê rodrigo, dia desses temos que atacar um 'songbloke' e registrar em áudio todas as nossas parcerias. =]

hofty agora é O cara pra empreitadas desse tipo (está ficando sinistro em gravações digitais), mas no momento creio que ele está atolado em trabalhos diurnos; vou falar com ele pra que nos avise de uma brecha em sua (disputadíssima) agenda.

lalalalalalalalalalalalalalalalaaaaa

=]

Homem de Azul disse...

Desde já aprovado meu caro. Pode combinar que eu estou dentro.

Beijo. :)

Carolina disse...

ô, posta aí a música, fiquei curiosa!

Homem de Azul disse...

Depois a gente faz um jogral pra você.

Carolina disse...

vou cobrar hein

BAZAR DA DEA disse...

Fotos maravilhosas, texto perfeito.. Obrigada e beijos

carol disse...

desculpe a ignorância, mas quem é BR?

Homem de Azul disse...

o Dimitri ué?!

 

View My Stats