sexta-feira, 9 de outubro de 2009

k is for kevin cummins

Ian Curtis, 1979: O Joy Division eram rapazes normais mas esse não era o modo como eu queria que eles fossem percebidos. Durante os ensaios para sua turnê Buzzcocks, eu pendurei o casaco em um prego, porque a imprensa de Londres se referia à música de Manchester como "música do capote cinza". Eu acho que foi um trocadilho visual agradável.


Club Factory, 1979. A fábrica foi o reduto da música de Manchester na época. Havia shows por lá uma ou duas vezes por semana; Até mesmo Iggy Pop tocou lá.

The Smiths, 1983. Eu costumo fotografar bandas em paisagens urbanas, mas não acho que isso se adequaria aos Smiths, por isso fomos para Dunham Massey, uma propriedade rural em Cheshire. Morrissey era uma estrela e sabia disso. Durante a foto sua pose era muito estudada, enquanto os outros ainda estavam aprendendo a posar como uma banda.
Tony Wilson, 1985. A National Portrait Gallery comprou esta foto. Foi levada para uma peça sobre o Hacienda e eu senti à época que os pilares listrados do clube eram mais icônicos do que Tony.

The Stone Roses, 1989. Eu sempre quis fotografar os Stones Roses como uma das pinturas de John Squire, e eu usava as cores do Manchester City sempre que podia no meu trabalho. Havia tinta arremessada por toda parte e eu imediatamente pensei: 'Jesus, o que eu fiz?". Após a foto anunciei para a banda que não havia chuveiros e eles se foram marchando, deixando a mão impressa nas escadas. Eu nunca pensei que viria a ser a foto que os define.

Bez, 1990. Acho que os seus olhos contam a história melhor do que eu.

Shaun Ryder, 1991. Rio de Janeiro, pouco antes de uma conferência de imprensa para o Rock in Rio. Obviamente, a cobertura era sobre os Mondays e ecstasy, então Shaun fez um grande baseado e sentou-se fumando e segurando o jornal de forma petulante e desafiadora.
Liam Gallagher, 1994. Gosto da foto, porque é muito monocromática: Liam tem uma camisa marrom, todas as casas são pintadas de cores semelhantes e você tem o chão cinzento e o céu cinzento de Manchester. Além disso, a única cor verdadeira é o azul da camisa do Man City sobre o cartaz, que estava em frente à entrada principal do campo do Man City.

all photos taken from: Manchester - looking for the light through the pouring rain, by kevin cummins

3 comentários:

Té la mà Maria - Reus disse...

very good blog, congratulations
regard from Reus Catalonia
thank you

bloke in blue disse...

hola maja, moltes gràcies pel teu missatge, Catalunya serà sempre benvinguda i estarà en el meu cor sempre.

Abraçades.

Té la mà Maria - Reus disse...

faig el mateix amb el teu magnific blog et linko i ens mantenim en contacte

un petó

 

View My Stats