terça-feira, 27 de outubro de 2009

Botão

Intro: vivia em estado de perpétuo desalinho, feito um botão descosturado, entrando em casa, saindo pelo outro lado.

mas que casa é essa que já não me acolhe não
afrouxando as linhas deste roto coração

é tanto remendo que eu nem sei se aguento mais
nada nesse mundo já me satisfaz
e se a vida é dura e me deixa na mão
sigo no arremate, sem medo da desilusão

mas que casa é essa, na qual já não caibo não
afrouxando as linhas deste roto coração

a verdade de outro dia, hoje dissipa no ar
faz meu samba emudecer, faz mais triste o balançar
cai a noite no horizonte, eis que surge uma visão
trazendo a promessa de luz para o meu violão

meu sentimento se alterna, em meio as tormentas do mar
a procura de um bom porto, onde eu possa me abrigar
miro ao longe, sigo firme, eu não vou me preocupar
é preciso estar sorrindo quando o amor chegar
é preciso estar sorrindo quando o amor chegar

mas que casa é essa que já não me acolhe não
afrouxando as linhas deste roto coração
mas que casa é essa...

para br

5 comentários:

narghee-la disse...

que coisa MAIS FODA... quase chorei...

bloke in blue disse...

de tristeza? rrss

Bazar Internético disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
narghee-la disse...

não, de lindo que ficou!

bloke in blue disse...

que bom que gostou, depois eu canto, toco e sapateio ;]

 

View My Stats